Seminário na Fiocruz discute caso TKCSA, licenciamento ambiental e impactos à saúde

Na próxima terça-feira (29) a partir das 9h, acontece o Seminário “Caso TKCSA: flexibilização do financiamento ambiental e os impactos à saúde” na Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (Ensp – Fiocruz). O seminário vai reunir poder público, pesquisadores/as, movimentos sociais e moradores/as de Santa Cruz para discutir o assunto.  Desde 2010, a Companhia Siderúrgica do Atlântico (TKCSA) opera em sua unidade de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, sem Licença de Operação, documento básico no processo de licenciamento ambiental.

A maior siderúrgica da América Latina funciona graças a um questionável Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), renovado em 2014 e com vencimento previsto para abril de 2016. A siderúrgica, conhecida por elevar em 76% as emissões de CO2 na cidade do Rio de Janeiro e por causar o fenômeno da “chuva de prata” em seu entorno, já foi embargada pelo Ministério do Trabalho, multada por órgãos ambientais após pressão da sociedade, denunciada em reportagens na grande imprensa e alvo de dois processos criminais movidos pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ).

A entrada está sujeita à lotação do auditório.

Serviço:

Caso TKCSA: flexibilização do financiamento ambiental e os impactos à saúde

Endereço: auditório térreo da Ensp –  Rua Leopoldo Bulhões, 1480 – Bonsucesso

Mais informações: contato@paretkcsa.org.br / (21) 2210-2124 (Pacs)

Confirme presença: https://goo.gl/k7QTOK

Confira a programação completa:

 

programação seminário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 3 =