Plenária da Articulação Nacional de Agroecologia discute estratégias para o desenvolvimento da agroecologia no Brasil

Com a presença de mais de 100 pessoas de todas as regiões do país, a Plenária da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) aconteceu na última semana em Aracaju (SE) e contou com uma programação de visitas, atividades culturais e uma feira agroecológica. Reunindo agricultoras e agricultores familiares e urbanos, comunicadoras e comunicadores, educadoras e educadores populares e representantes de movimentos sociais, o encontro discutiu os desafios e as estratégias para o desenvolvimento da agroecologia no Brasil.

O Instituto Pacs esteve presente no evento com a coordernadora e educadora popular Aline Lima, representando o GT Mulheres da Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro (AARJ) e o GT Gênero e Agroecologia Sudeste.

Plenária da Articulação Nacional de Agroecologia (ANA), em Aracaju (SE)

A agroecologia é o acúmulo de práticas, ciências, movimentos e culturas que se fazem a partir dos territórios e a Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) abarca todos estes saberes e práticas, respeitando e reconhecendo as especificidades das redes e seus movimentos heterogêneos de identidade. É uma das respostas ao desenvolvimento capitalista que nos aprisiona e impõe força, como exemplo de resistência a um modelo de agricultura que mata e envenena.  Além da produção e da comercialização popular de alimentos saudáveis, é exemplo de luta pelo direito à terra, pelos territórios, pela vida e trabalho das mulheres e pelas comunidades tradicionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 2 =