Impactos da atuação de indústrias siderúrgicas são tema de ação educativa do PACS em colégio de Volta Redonda

Os impactos socioambientais causados pela atuação da cadeia siderúrgica ao redor do Brasil foram o tema de uma ação educativa do Instituto Pacs no Colégio Estadual Barão de Mauá, no dia 24 de setembro, em Volta Redonda (RJ). Conhecida como “Cidade do Aço”, a cidade sofre há 78 anos as consequências da atuação da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), fundada em 1941. A atividade foi parte de uma série de ações com alunos do ensino médio promovidas pelo instituto dentro da temática. 

Alunos de ensino médio jogam o Dragão de Aço, que aborda os impactos da cadeia siderúrgica em todo o Brasil | Foto: Instituto Pacs

 

 

Durante o encontro, os estudantes conheceram o “Dragão de Aço”, um jogo de tabuleiro com uma metodologia voltada para crianças e adolescentes elaborado com base na pesquisa Quintais e Usinas, que traz um panorama das violações causadas pela produção de aço em âmbito nacional. Os alunos foram ainda foram estimulados a refletir sobre os impactos da CSN na região, já que a escola se localiza ao lado da siderúrgica.

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), fundada durante o Estado Novo por decreto de Getúlio Vargas, possui um histórico de violações sociais, ambientais e territoriais em Volta Redonda. Por conta da presença da empresa, a população da cidade convive diariamente com as alterações na qualidade do ar e do solo, além de índices de doenças respiratórias causadas pela produção de aço.

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), localizada em Volta Redonda, no Rio de Janeiro | Foto: Instituto Pacs

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 3 =